• Tiago Rodrigues Benedetti

Você (não) precisa gostar de estudar


Você não precisa gostar de estudar.

Você precisa gostar de aprender.


Já parou para pensar que estudar é um meio pelo qual você chega ao aprendizado? Você pode até não gostar de estudar, mas eu tenho certeza de que você gosta de aprender.


Você sente prazer ao aprender uma nova habilidade ou um novo conhecimento:


  • Aprender a tocar uma música que você gosta no violão te faz bem e melhora sua habilidade musical.

  • Aprender a preparar um prato delicioso que você sempre quis cozinhar te faz bem e melhora seu repertório de receitas na cozinha.

  • Aprender matemática te faz bem e melhora seu raciocínio lógico.

  • Aprender português te faz bem e melhora sua capacidade de comunicação e expressão.


E todas as coisas que você aprende podem servir para momentos distintos na sua vida, seja na esfera escolar, em concursos, em vestibulares, em oportunidades de trabalho ou em seus relacionamentos. Aprender é algo que só te faz bem, só te faz crescer. Não tem como você não gostar disso.


O neurocientista David Eagleman escreveu que “Todas as experiências em sua vida, desde conversas individuais até sua cultura mais ampla, dão forma aos detalhes microscópicos do seu cérebro. Neuralmente falando, quem você é depende de onde você esteve, do que você pensa e do que você faz”. Eu complementaria dizendo que quem você é depende também de todas as coisas que você aprendeu ou que deixou de aprender.


Então, voltando ao que eu já escrevi aqui, aprender é algo que só te faz bem, só te faz crescer. Não tem como você não gostar disso. E mais ainda, aprender pode interferir em quem você é. Uma pessoa que aprendeu a falar em público e que sabe alguns passos de dança certamente é uma pessoa que se sente muito mais a vontade em situações sociais como festas e encontros sociais. Uma pessoa que não sabe falar em público e não sabe dançar certamente se sente angustiada em ambientes festivos e pode até desenvolver uma certa ansiedade e angústia em reuniões, festas e celebrações. E tudo isso por conta de habilidades e saberes que esta pessoa não aprendeu.


E acontece que aprender, dependendo do contexto, depende de estudar. Muita gente gosta de aprender, mas não gosta de estudar. Imagine como seria incrível gostar de aprender e, ao mesmo tempo, gostar de estudar. Como trabalhar isso dentro da nossa mente e alinhar o prazer pelo estudo com o prazer pela aprendizagem?


A meu ver, basta focar no produto do estudo – ou seja, o que eu ganho com isso? A mesma premissa serve para você praticar musculação em uma academia – você pode até não gostar da academia, mas com certeza vai gostar do produto do seu esforço, ou seja, dos quilos de gordura que você perdeu, dos músculos que ganhou, da sua aparência e do seu bem estar e saúde. Você não precisa gostar de academia, você precisa gostar de ser saudável. Da mesma forma, você não precisa gostar de estudar, você precisa gostar de aprender.


Você pode até não gostar de estudar biologia, mas assistir a uma notícia de jornal e entender todos aqueles termos científicos da reportagem faz você se sentir bem, não é? Estudar matemática pode até não ser a coisa mais legal do mundo, mas passar na prova e escapar de uma semana inteira de aulas e provas de recuperação é maravilhoso, não é? Estudar direito constitucional e administrativo pode ser chato, mas passar em um concurso público e ganhar um baita salário até que é bem legal, não é? Entende onde quero chegar? Você não precisa necessariamente ter prazer por estudar, mas precisa ter prazer por se desenvolver, por crescer profissionalmente e por conquistar novos conhecimentos, novas habilidades e com isso tudo, novas possibilidades na sua vida.


E se no meio do processo você aprender a fazer mapas mentais e vai curtir construir seus resumos... você vai acabar gostando de estudar. E aí, de repente, você vai buscar novas leituras e recursos e vai se pegar estudando por prazer, não mais por dever. E aí você começa a caprichar mais nos seus cadernos, a resolver mais questões por prazer de acertar ou pelo desafio de superar seus erros e... vai acabar gostando de estudar.


O que vai fazer você gostar de estudar é essa percepção de esforço e resultado. E isso só vai acontecer se você estudar. Você só vai aprender a gostar de estudar se estiver estudando. Tem que ter ação. Se você não age, você não entende. Nada significativo chega até você de graça. É simples assim.

48 visualizações

VOCÊ SABE ESTUDAR?

Aprender a estudar deveria ser uma das MATÉRIAS mais importantes das instituições de ensino, afinal, do que adianta estudar muito se você estuda do jeito errado? Essa lacuna na educação formal tem criado gerações de estudantes que não sabem estudarE é por isso que estamos aqui.

  • Instagram - Cinza Círculo
  • YouTube - círculo cinza
  • Facebook - círculo cinza

Capacitação para estudantes

Profissionalização do ofício do estudo

Conscientização em autonomia de aprendizagem

Inovação em educação

Treinamento em metodologias de estudo e estratégias de aprendizagem

Neurociência aplicada ao contexto acadêmico

Brain-Based Learning como instrumentalização em aprendizagem

- - -

APRENDA MAIS | TIAGO BENEDETTI

Email contato@cursoaprendamais.com.br

Telefone (68) 99949-2768 (WhatsApp)

Rio Branco | Acre | Brasil | 2020